segunda-feira, 25 de março de 2013

Moço bonito

Ele passa novamente, 
Mais uma vez ele passa... 
E vai!
Não parou, 
Nem me viu, 
Não me pegou pelos braços e me beijou loucamente, 
Nem pediu meu número, endereço, 
Ou em casamento... 
Mais uma vez ele passa... E vai!
Novamente, com todo seu charme e mistério, 
Me olha como se soubesse toda a alegria que me trás apenas em vê-lo...
Não nos falamos, 
Nunca nos tocamos, 
Ele passa, eu observo... 
É como se mil foguetes, estourassem no meu estomago... 
Não seguro meu sorriso, meus olhos declaram, apenas quero chegar mais perto, 
E quando consigo me aproximar... 
Ahh, o caos se inicia, acho que esqueço até meu nome!
Tento disfarçar, mas meus olhos se voltam a ele, 

Nada mais sei...
Lembro seu nome, seu charme, sua voz, nada mais conheço além do que observo.
Pode até ser em vão...

Só de vê-lo passando me renovo em sorrisos e pulos.
Quem sabe nunca passe disso... 

Eu ainda espero conhecer seus beijos, 
Ou quem sabe não... 
Quem sabe um amor platônico... 
Quem sabe possa ser um romance sincero... 
Sonhar ainda é permitido, eu me permito sonhar! 
Hoje vou dormi feliz, 
Ele me sorriu enquanto passava 
E ia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário